Você é o curioso...

    contador de acesso grátis
    ...
    ''O direito a ser iguais, quando a diferença nos inferioriza; o direito a ser diferentes, quando a igualdade nos descaracteriza''.

Informação geral.


Depois de algum tempo tendo problemas com o blog, hoje dia 17 de Setempro de 2013 eu consegui arrumar o lealt e o template. Estarei postando alguns textos que já tenho pronto. E para deixar bem claro, todos os textos que aqui são postados são registrados por data e hora de postagem pelo blogspot que faz parte do google.com. Os textos que não são de minha autoria terão o nome do autor em baixo do texto em questão. Já os que não têm nome por logica devera ser os meus. Espero que gostem do blog, e agradeço se puderem comentar as postagens.

Grato: Welder Campos Rodrigues.

Céu. Nuvens, sim, nuvens.



O céu é o limite.
E que assim seja.
Passa-se partes da vida trançando caminhos que possuam algum ponto de chegada, mas não quero falar desses fins de caminhos que a rotina, a tradição e a sociedade nos impõem.
Quero os sonhos.
Quero os caminhos impalpáveis, alimento das nossas esperanças.
Desde quando éramos crianças, pulávamos dez casas amarelas regularmente organizadas até chegar ao céu, enfrentando pelo meio um inferno pintando de giz. Dez pulinhos frenéticos, cheios de energias, visando apenas a satisfação e alegria de chegar com os dois pés num pequeno céu de um metro de diâmetro. Um céu limitado que nos fazia se sentir donos de um mundo inteiro. 
Dirigindo e fazendo meu caminho de praticamente todos os dias, vi quando o vermelho do semáforo apareceu. Olhei pra frente, melhor, olhei para o céu. As nuvens, naquela hora, não estavam desenhando. Talvez, estivessem de folga e descansando as canetas, assim como nós que trabalhamos com desenhos, imagens ou escritas. Talvez, as nuvens estivessem só se divertindo e brincando de desenhos abstratos, para que aqueles que tiraram minutos do seu dia ficassem a pensar sobre o que seriam aqueles amontoados de algodão no céu. 
Para mim, as nuvens eram apenas nuvens aquela hora.
E o céu?
O céu tinha se transformado no meu limite.
Estaria sempre ali. Se eu andar para frente, ele estará sendo a minha chegada. Se eu decidir voltar, ele estará ali aconchegando e guiando meu novo caminho.
Se eu cansar e deitar no chão, na grama que é mais gelada ele estará em parte sendo inteiro, enchendo de vida e criatividade meus olhos e meu coração. 
Céu de noite.
Céu de dia.
Céu de estrelas.
Céu de lua.
Céu de desenhos.
Meu céu.
Meu limite...


0 comentários:

Viva o Livre!

Declaro aberto os portões desta Sociedade Alternativa. Sintam-se platéia de um palco cheio de personagens que nem eu sei de onde vieram.
A única coisa que sei é que eles estão dentro de mim e que vão começar a aparecer.

Melhor se acomodar, que a cortina já abriu...

Curiosidades..

Minha foto
"Eu acho legal o pessoal acessar o blog e não deixar um recadinho… É massa, é a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… Porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? Não custa deixar um recadinho falando… legal…"

Seguidores

Eu queria ser poeta. Mais sou apenas um contador de historias.