Você é o curioso...

    contador de acesso grátis
    ...
    ''O direito a ser iguais, quando a diferença nos inferioriza; o direito a ser diferentes, quando a igualdade nos descaracteriza''.

Informação geral.


Depois de algum tempo tendo problemas com o blog, hoje dia 17 de Setempro de 2013 eu consegui arrumar o lealt e o template. Estarei postando alguns textos que já tenho pronto. E para deixar bem claro, todos os textos que aqui são postados são registrados por data e hora de postagem pelo blogspot que faz parte do google.com. Os textos que não são de minha autoria terão o nome do autor em baixo do texto em questão. Já os que não têm nome por logica devera ser os meus. Espero que gostem do blog, e agradeço se puderem comentar as postagens.

Grato: Welder Campos Rodrigues.

Ato ou efeito de fazer


Fiz... melhor... não fiz!
Não faço nada!
As palavras que fazem!
Palavras mandam
Palavras dizem
Palavras não saem do meu pensamento!

Afinal, penso em palavras!


Já dizia Rubem Alves:


"Olhos são pintores: pintam o mundo de fora com as cores que vivem dentro deles".

Sendo assim, não posso ser como me vêem, posto que cada um vê de forma diferente.

Sendo assim, não posso ser como me vejo, posto que não me vejo como sou realmente.

Sendo assim, sou como vejo.

E, como vejo?

Vejo com bons olhos. Olhos que vêem e são vistos. Olhos que, como de todo mundo, são as "janelas da alma".

Mesmo assim, vejo mal.

Afinal, diz o Pequeno Príncipe: "Só se vê bem com os olhos do coração. O essencial é invisível para os olhos."


... The spectacle of the world ...



Enquanto o Sol dorme, as estrelas caem e brilham no céu junto da Lua, que ilumina a rua deserta.
Em meio a esse singelo espetáculo do mundo eu me deito e fecho os olhos a fim de estar cada vez mais perto desse show em meus sonhos.
A escuridão preenche o quarto e o silêncio canta em meus ouvidos.
Os ponteiros do relógio, agitados, andam cada vez mais rápido e eu, ainda, não dormi.

E durante essa insônia toda, eu converso com Deus, mesmo parecendo que ele não me responde, eu sei que ele me escuta. Mais do que qualquer um.

Pensamentos continuam a bagunçar minha mente, os cobertores me aquecem, meus olhos, agora abertos, nada enxergam e o quarto continua inerte.
O que mais desejo é poder dormir e esquecer do mundo afora e seus problemas, pelo menos durante uma noite.
Em mais uma tentativa, fecho os olhos. E logo o sonho com as estrelas caindo e brilhando junto da Lua.
.
.
.

O espetáculo do mundo.


Gastei uma hora pensando num verso
que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro
inquieto, vivo.
Ele está cá dentro
e não quer sair.
Mas a poesia deste momento
inunda minha vida inteira.


Carlos Drummond de Andrade

Uma ciência com várias caras.




No passado, a Geografia como disciplina escolar era extremamente vinculada a conceitos definitivos. Devido a isso diversos materiais didáticos forneciam informações meramente descritivas que não tinham nenhuma ligação entre aspectos naturais e sociais, a preocupação do ensino era somente conhecer, ou melhor, “decorar” dados estatísticos, nome de rios, de países, capitais entre outros. Diante dessa consideração fica claro que os conteúdos adotados não tinham perspectivas críticas e sim técnicas e sem argumentação.

A Geografia Tradicional, como é conhecida entre os profissionais, valorizava os aspectos físicos enquanto que a dinâmica populacional e os fatores históricos eram quase que desprezados, além disso, existia uma nítida distinção entre Geografia Humana e Geografia Física, essa visão é um tanto equivocada e uma idéia dicotomizada. A divisão da ciência é negativa, uma vez que não é possível analisar somente a natureza, sem levar em conta a interferência constante que o homem desempenha no espaço geográfico.

Para confrontar a Geografia Tradicional surge a partir da década de 60 a Nova Geografia também conhecida de Geografia Crítica, nessa etapa as idéias são alicerçadas no marxista em que focaliza no estudo crítico da sociedade e suas relações, especialmente na análise das classes.

Hoje é preciso mesclar conceitos e correntes de pensamento do pensamento geográfico, vivemos em um mundo globalizado onde cada vez mais as informações têm fundamental importância. A geografia e o seu ensino deve ser desenvolvida de forma dinâmica para que acompanhe todos os passos de um mundo cada vez menor, essa ciência deve realizar uma leitura da entrelinhas dos fatos que ocorrem desde questões naturais até conflitos.



Por Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

Great Blue Hole!



Buraco azul é uma caverna submarina ou sumidouro subaquático.
Este tipo de buraco também pode ser chamado de cavernas verticais.
Existem muitos buracos azuis localizados ao redor do mundo, de Belize e Bahamas ao Mar Vermelho.

E aqui eu vou falar do Great Blue Hole.




Este buraco gigante tem o nome de Great Blue Hole e situa-se no mar ao largo de Belize.
Este buraco foi feito pela natureza, sem nenhuma intervenção do homem.





O furo é em forma circular, com mais de 300 metros (984 pés) de largura e 124 metros (407 pés) de profundidade. Foi formado durante vários episódios de glaciação do Quaternário, quando os níveis do mar eram muito mais baixos.





The Great Blue Hole é uma parte do maior Belize Barrier Reef Reserve System, um Património Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).




Great Blue Hole é um daqueles fenômenos que nos faz pensar que deviamos olhar bem melhor para a natureza e ter mais respeito por esta.








'' Algumas pessoas olham o mundo e perguntam: Por quê?
Eu penso em coisas que nunca existiram e pergunto: Por que não?''

George Bernard Shaw

Viva o Livre!

Declaro aberto os portões desta Sociedade Alternativa. Sintam-se platéia de um palco cheio de personagens que nem eu sei de onde vieram.
A única coisa que sei é que eles estão dentro de mim e que vão começar a aparecer.

Melhor se acomodar, que a cortina já abriu...

Curiosidades..

Minha foto
"Eu acho legal o pessoal acessar o blog e não deixar um recadinho… É massa, é a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… Porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? Não custa deixar um recadinho falando… legal…"

Seguidores

Eu queria ser poeta. Mais sou apenas um contador de historias.