Você é o curioso...

    contador de acesso grátis
    ...
    ''O direito a ser iguais, quando a diferença nos inferioriza; o direito a ser diferentes, quando a igualdade nos descaracteriza''.

Informação geral.


Depois de algum tempo tendo problemas com o blog, hoje dia 17 de Setempro de 2013 eu consegui arrumar o lealt e o template. Estarei postando alguns textos que já tenho pronto. E para deixar bem claro, todos os textos que aqui são postados são registrados por data e hora de postagem pelo blogspot que faz parte do google.com. Os textos que não são de minha autoria terão o nome do autor em baixo do texto em questão. Já os que não têm nome por logica devera ser os meus. Espero que gostem do blog, e agradeço se puderem comentar as postagens.

Grato: Welder Campos Rodrigues.

Sobre escolhas, caráter e lealdade.


Nada melhor para findar não só um ciclo ruim da minha vida, mas este lindo lugar que é o Sociedade do Blog Alternativo, do que um texto deste, amei cada texto que aqui foi postado, agora e novos lugares, ADEUS!


Traição não é um fato natural, um acaso do destino programado pra acontecer na vida de toda e qualquer pessoa. Não. Traição é uma questão de escolha.
Se você já assistiu ao filme Closer, você provavelmente se lembra da cena em que Alice diz a Dan que existe uma escolha. Que você sabe que está começando a se envolver com outra pessoa e pode escolher deixar isso acontecer ou cair fora, manter sua vida a dois inabalada e manter sua palavra. É sobre essa escolha que eu gostaria de falar.
Acredito muito que exista escolha. Talvez não exista escolha em sentir algo por alguém. Talvez você se apaixone por outra pessoa que não é a pessoa com quem você está, e isso não se escolhe. Mas o que você faz com o que sente é escolha sua, uma decisão que pode afetar mais gente do que o seu ego pode enxergar. A maioria das pessoas, quando chega a este momento, o crucial momento de decisão, escolhe ir em frente e considerar a traição uma aventura. Eis que, como diria um sábio amigo meu, uma vez que se rompe essa barreira da primeira traição e a pessoa percebe que não é um monstro, as coisas ficam mais fáceis.
Quem trai alguém teve um ponto de virada de jogo. A tal pessoa poderia escolher terminar o relacionamento e lidar com seus sentimentos de forma honesta, com as outras duas pessoas envolvidas nessa decisão. Ela poderia repensar o que vale a pena, já que o que define o seu relacionamento com alguém é o compromisso estabelecido. É a forma com que você escolheu dividir sua vida com alguém. Quebrar esse acordo, colocando a culpa na impulsividade e no instinto, é a desculpa clássico de um traidor que foi pego. É a desculpa clássica de quem não quer arcar com as consequência e prefere ser passional, acusando uma terceira pessoa do crime de tê-lo seduzido. Ou pior: assume a traição e diz que não poderia evitar. Poderia sim.
Ninguém é obrigado a ficar com alguém, ninguém escolhe o que sente por outra pessoa. Amores se findam, novos amores começam. Mas a forma como um amor é findado e outro começa faz toda a diferença. É nessas horas que penso sobre a importância de sermos honestos com nossos sentimentos. É nessa hora em que temos que decidir se ferimos as pessoas que dizemos amar ou se seremos PORCOS EGOÍSTAS que só pensam na própria felicidade e nos próprios desejos. É nessas horas que separamos o joio do trigo e percebemos que pessoas têm, sim, sua chance de fazer a coisa certa. Elas não fazem porque não querem. Não, fazem porque já escolheram o que queriam fazer.

Viva o Livre!

Declaro aberto os portões desta Sociedade Alternativa. Sintam-se platéia de um palco cheio de personagens que nem eu sei de onde vieram.
A única coisa que sei é que eles estão dentro de mim e que vão começar a aparecer.

Melhor se acomodar, que a cortina já abriu...

Curiosidades..

Minha foto
"Eu acho legal o pessoal acessar o blog e não deixar um recadinho… É massa, é a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… Porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? Não custa deixar um recadinho falando… legal…"

Seguidores

Eu queria ser poeta. Mais sou apenas um contador de historias.