Você é o curioso...

    contador de acesso grátis
    ...
    ''O direito a ser iguais, quando a diferença nos inferioriza; o direito a ser diferentes, quando a igualdade nos descaracteriza''.

Informação geral.


Depois de algum tempo tendo problemas com o blog, hoje dia 17 de Setempro de 2013 eu consegui arrumar o lealt e o template. Estarei postando alguns textos que já tenho pronto. E para deixar bem claro, todos os textos que aqui são postados são registrados por data e hora de postagem pelo blogspot que faz parte do google.com. Os textos que não são de minha autoria terão o nome do autor em baixo do texto em questão. Já os que não têm nome por logica devera ser os meus. Espero que gostem do blog, e agradeço se puderem comentar as postagens.

Grato: Welder Campos Rodrigues.




Quando tá escuro
E ninguém te ouve
Quando chega a noite
E você pode chorar...


Lanterna Dos Afogados
Paralamas do Sucesso

Tão Forte E Tão Perto





Eu assisti a um filme simplesmente perfeito. Sobre Oskar Schell que é um garoto muito inteligente que sofre da síndrome de Asperger.

E fora seu pai (Tom Hanks) tem muita dificuldade em se relacionar com outras pessoas. Após a morte do seu pai no atentado de 11 de setembro, o menino se vê completamente perdido, traumatizado e sozinho. 
No armário do pai, Oskar encontra um vaso, após quebrá-lo depara-se com um envelope, e nele há um nome escrito: Black, dentro do envelope acha uma chave, e depois disso passa a querer encontrar o que aquela chave abriria, então começa uma busca, e ele percorre toda a Nova Yorque para encontrar algo, que ele nem sabe se vai achar. 

A sua idéia foi procurar na lista telefônica quantas pessoas com o nome Black existiam, e descobriu 417, daí ele começa a procurá-las uma a uma, com o intuito de desvendar o mistério.
Independente da discussão sobre o atentado, o que encontramos nesse longa é a história de uma criança, tentando encontrar uma maneira de manter a lembrança de seu pai sempre por perto, mas ele acaba conhecendo pessoas, que perderam seus entes queridos também e descobre que a vida não foi só injusta pra ele.

Baseado no livro de Jonathan Safran Foer (Extremely Loud and Incredibly Close) é um filme de um sentimentalismo irritante, um garoto que despreza sua mãe, e por onde passa conta sua história e comove as pessoas, uma criança repleta de dificuldades e cheia de traumas. 
Aos poucos vai livrando-se delas, graças a um personagem um tanto estranho, que apenas se comunica escrevendo em um bloco de notas, mais tarde ele vem a descobrir que aquele homem é seu avô. Por um certo tempo o homem  acompanha-o em sua jornada, mas nem ele consegue aturar mais a obsessão do garoto.

O diretor Stephen Daldry (O Leitor) fez um bom trabalho, mas o crédito vai para o roteirista Eric Roth (Forrest Gump) soube fazer com que nos emocionássemos com a história, com toda a trajetória do menino, e as lembranças de seu pai. O final é o que vale ter assistido, Sandra Bullock arrasou em seu papel dramático, no princípio apagada, mas uma reviravolta faz com tenhamos uma outra perspectiva da história. Oskar é um garoto chato, irritante, mas soube guiar a história muito bem, pois o personagem pedia que fosse assim, todas aquelas manias dele, por exemplo: andar com um pandeiro pelas ruas para se sentir mais calmo, é uma das implicâncias que criamos para com o personagem.
O atentado de 11 de setembro é apenas um pano de fundo para a história de um garoto estranho, que sofre pela ausência de um pai, que era tudo na sua vida. 
É admirável que ainda tenham a capacidade de inovar diante a um fato já tão explorado pelo cinema.
É impossível assistir e não se emocionar com este filme!



=/







Faço menos planos e cultivo menos recordações. 
Não guardo muitos papéis, nem adianto muito o serviço. 
Movimento-me num espaço cujo tamanho me serve, 
alcanço seus limites com as mãos, 
é nele que me instalo e vivo com a integridade possível. 
Canso menos, me divirto mais, e não perco a fé por constatar o óbvio: 
tudo é provisório, 
inclusive nós.






Ler rapidamente aquilo que o autor levou anos para pensar é um desrespeito. 
É certo que os pensamentos, por vezes, surgem rapidamente, como num relâmpago. 
Mas a gravidez é sempre longa. Há frases que resumem uma vida. 
Por isso é preciso ler vagarosamente, prestando atenção nas idéias que se escondem nos silêncios que há entre as palavras. Eu gostaria que me lessem assim. 
Quer eu escreva como um poeta, no esforço para mostrar a beleza, ou como palhaço, no esforço para mostrar o ridículo, é sempre a minha carne que se encontra nas minhas palavras.

 Rubem Alves.




Deus dá a todos uma estrela.
Uns fazem da estrela um sol.
Outros nem conseguem vê-la.
 

- Rubem Alves.

Sem idéias, e com palavras para rimar!



Desprenda-se de tudo, até esqueça-se do mundo,
 mas não me esqueça, mesmo que amanheça... 
Que o amar te aqueça, a chegada lhe sirva de fortaleza. 
Que no silêncio escute a nossa frequência. 
Veja os caminhos percorridos, cada sonho sendo vivido, 
o longe mais  perto do que nunca, 
não esqueça, nem me esqueça, 
ainda que entardeça...



A medida certa.




Chorar para mim é algo que deve ser evitado ao máximo, talvez porque assim como o sorriso, as lágrimas também escancaram os nossos sentimentos, e isso, às vezes, é algo que prefiro esconder.

De vez em quando não tem jeito, não há como impedir que as lágrimas caiam sobre o meu rosto, é como um rio que se enche e começa a transbordar. Um turbilhão de sentimentos me invadem, assim como uma absoluta incapacidade de me controlar. É como se um terremoto interno me invadisse e abalasse as minhas estruturas, deixando-me fragilizado diante de algumas circunstâncias que a vida me empoe...

Essa questão de "demonstrar" para mim é um pouco complexa, pois se demonstrarmos demais o que sentimos, podemos passar uma imagem muito frágil e sensível (não que isso seja ruim, só acho que desta maneira as pessoas acabam nos subestimando). Por outro lado, se nós não demonstrarmos nada, passamos uma certa frieza, o que consequentemente fará com que as pessoas nos enxerguem como pessoas fortes ou até mesmo insensíveis (O que nem sempre é assim).

É preciso discernimento para encontrarmos "a medida certa" para demonstrarmos os nossos sentimentos. Dentro de nós existe um "medidor" exato que nós sempre devemos consultar. Ele situa-se do lado esquerdo do nosso peito e é popurlamente conhecido como coração. Na dúvida, é melhor deixá-lo falar mais alto.

É para você que vem ate esta humilde Sociedade!




Adoro à noite, gosto do mistério que a envolve, de observar o céu, as estrelas, a cidade... Me faz viajar em pensamentos, enchendo-me de inspiração.

É no silêncio da noite que organizo as minha ideias, que planejo como será o meu dia e as minhas metas para o futuro. E é também à noite que escrevo a maioria dos meus textos...

Geralmente no fim do dia, ou antes de dormir dou uma passada aqui na Sociedade, olho o blog, os textos, se a comentários, mas sabe o que chama a minha atenção? As pessoas que passam por aqui "em silêncio".

Vejo que várias pessoas sempre visitam o Blog, algumas até de outros países, porém a maioria não comenta, o que me enche de curiosidade. Eu fico me perguntando o que cada uma das pessoas que passam pela Sociedade espera encontrar a cada nova visita, a cada nova postagem...

Gosto do que escrevo, mas no fundo, escrevo para organizar os meus pensamentos. Para a minha surpresa as pessoas gostam e se identificam com algumas postagens, mas isso é consequência e não o meu principal objetivo. Por isso, sempre me pego a questionar: Por que você que está lendo este texto agora sempre vem "me ler" ou "me reler"? O que te trás aqui em meio a tantos outros Blogs? Sociedades?


Saber eu não sei, mas de qualquer maneira, obrigado por você vim ate esta Sociedade do Blog Alternativo! 

De ontem em diante




De ontem em diante serei o que sou no instante agora
Onde ontem, hoje e amanhã são a mesma coisa
Sem a idéia ilusória de que o dia, a noite e a madrugada
são coisas distintas
Separadas pelo canto de um galo velho
Eu apóstolo contigo que não sabes do evangelho
Do versículo e da profecia
Quem surgiu primeiro? o antes, o outrora, a noite ou o dia?
Minha vida inteira é meu dia inteiro
Meus dilúvios imaginários ainda faço no chuveiro!
Minha mochila de lanches?
É minha marmita requentada em banho Maria!
Minha mamadeira de leite em pó
É cerveja gelada na padaria
Meu banho no tanque?
É lavar carro com mangueira
E se antes, um pedaço de maçã
Hoje quero a fruta inteira
E da fruta tiro a polpa... da puta tiro a roupa
Da luta não me retiro
Me atiro do alto e que me atirem no peito
Da luta não me retiro...
Todo dia de manhã é nostalgia das besteiras que fizemos ontem



O Teatro Mágico





Universo.



Via láctea.
Via pública.
Vias em anexo!
Planetas e asteróides
fora do plano
espaços.
Repletos de vácuo.
Estrelas com pressa.
Buracos negros
na estrada.
E o medo
de desconhecidos
extraterrestres escondidos.
Lixo espacial.
Multidão veloz de astros.
Luz opaca, eterna.
Órbitas intermináveis.
Cansaço...

Ás vezes eu acho que o universo é um trecho de uma avenida.


Os pais choravam..



Os irmãos ameaçavam...




E ela nem aí.. 


Maravilhosa...



Gostosa em sua vulgaridade...




Feliz com sua sinceridade..

Sobre inspirações...




Hoje é dia de letra nova,
De inspiração diferente
De pensar em novas histórias
Que cativam a atenção da gente.

O novo nos encanta,
Enche-nos de inspiração
Nos embala em novas frequências
Fazendo-nos viajar na imaginação.

O antigo nos dá uma base
Acalma nosso coração,
Mas nada como um boa novidade
Para nos encher de animação.

A motivação é o nosso combustível,
Nossa força para irmos além do que nos espera,
Por isso a importância
De jamais perdermos a essência do que nos alegra!

Isso tudo é preciso!




Transmitir ideias através de textos não é tarefa fácil, muitos tentam e poucos conseguem. É preciso ter coerência, paciência e saber aproveitar o momento de inspiração.

Quem escreve tem que estar sempre atento a qualquer situação. Tem que enxergar a vida de uma maneira diferente. Tem que ter a sensibilidade para observar o mundo a sua volta e tentar transmitir seu ponto de vista sobre o que mais lhe chamar atenção.

Há quem lê os meus textos e acha que tenho facilidade para escrever, perguntam se já escrevo há muito tempo, se tive ajuda... Mas minha resposta é sempre a mesma, é um pouco de tudo, mas principalmente, procuro escrever sobre a maneira que sinto as coisas. Muitas vezes eu paro, pego a caneta e o papel e digo: Agora vou escrever! Mas na maioria das vezes me bate aquela inspiração e o texto já me vem pronto, do nada começo a escrever e quando percebo, já estou com o pensamento traduzido.

Claro que o fato de gostar de escrever ajuda, como o hábito de fazer isso também. Com o tempo a pessoa vai adquirindo prática e vai ficando mais fácil organizar as ideias. Mas não é fácil, nem é para todos, porém acredito que qualquer pessoa pode aprender a "escrever", basta apenas querer e deixar aflorar a sensibilidade que existe dentro de cada um.



Viva La Vida!




O que mais gosto e admiro em uma pessoa é a sua simplicidade. A vida por si só já é tão complicada, se nós formos complicá-la ainda mais, aí é que tudo se tornará complexo.

Adoro pessoas que parecem falar com o olhos. Que iluminam o ambiente quando sorriem. Que carregam uma leveza dentro do bolso. Pessoas que têm o dom de nos confortar com palavras, ou melhor ainda, com abraços. Pessoas que não se desesperam diante de uma situação difícil. Que tornam algo por mais complicado que pareça numa coisa simples. Pessoas que trazem paz só por estarem perto. Que sabem compartilhar coisas boas. Pessoas que também sofrem, que passam por dificuldades, porém que conseguem transformar os desafios em oportunidades... 

Aquelas pessoas metidas, imaturas e arrogantes me dão pena, ninguém é feliz sozinho ou achando que é melhor do que os outros. Sem falar naquelas que só sabem brilhar ofuscando o brilho dos demais, essas sinceramente, me faltam palavras para descrevê-las...

Pessoas foram feitas para multiplicarem coisas boas, simplificando, jamais complicando. Pena que nem todos compartilham dessa opinião, acabam distorcendo tudo e escolhendo seguir o caminho confuso.

Na vida tudo é uma questão de escolha. 



Sintaxe À Vontade




Sem horas e sem ''dores'',
Que nesse momento que cada um se encontra aqui e agora,
Um possa se encontrar no outro,
E o outro no um...
Até por que, tem horas que a gente se pergunta:
Por que é que não se junta
Tudo numa coisa só?

O Teatro Mágico

Sobre a fantasia e a imaginação dos sonhos!




Quando o desejo e o sentimento se engrandecem dentro de nós, eles ultrapassam as barreiras da realidade e se materializam em sonhos... Sonhos estes que nos permitem viver por alguns minutos a doce realidade que nós gostaríamos de viver na prática.

Tem sonhos que nós podemos conviver com quem está distante. Tem outros que nós fazemos coisas diferentes. Tem outros que nos trazem paz e outros que de tão reais e por mexerem com os nossos receios, se transformam em pesadelos.

O fato é que os sonhos mexem com a nossa imaginação, e quando eles são muito reais e perfeitos, quando acordamos e nos damos conta que não foi real, inevitavelmente nos bate uma tristeza, pois nem sempre o que foi sonhado pode ser facilmente colocado em prática...

Ao sonharmos um presente bom, ao lado de pessoas que amamos; realizando nossos ideais; fazendo coisas inusitadas, de certa forma, nós estamos nos inspirando, e esta inspiração deve nos servir de estímulo para lutarmos para conquistarmos o que queremos para a nossa vida.

Deveria existir uma mágica, onde os nossos melhores sonhos se transformassem em realidade. Onde a sensação de vazio e de decepção ao acordarmos desaparecessem. Onde fosse mais fácil tornar real o que por muitas vezes é tão complicado... Mas seja como for, sonhar é tudo de bom!

Sobre o escritor deste Blog!



Papel em branco, caneta na mão, vários pensamentos soltos e silêncio, é assim que surge um texto ou poema meu. Como já disse a Clarice Lispector: "Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando - até que não caibo em mim e estouro em palavras."

São experiências vividas; aprendizados diários; pessoas que chamaram a minha atenção; desejos, ensejos... Ambos traduzidos em palavras. Há anos escrevo e sempre me pergunto: Por quê? Diversas respostas caberiam para essa pergunta, mas acho que escrevo para tentar "fotografar" a vida.

Certa vez assisti uma entrevista muito interessante com a Martha Medeiros, onde ela dizia que o complicado não é começar a escrever, o difícil é continuar depois de vários anos escrevendo. Quando se começa a escrever qualquer assunto vira tema para se expressar opinião, porém quando se escreve há muito tempo, os temas começam a se "acabar". É aí onde o bom escritor precisa se reinventar e usar toda a sua criatividade e inspiração para continuar escrevendo ideias interessantes.

Como quem olha um álbum, é assim que releio os meus textos. Alguns eu adoro; outros eu quero mudar eu preciso mudar, ou acrescentar alguma coisa e outros eu não gosto. Mas o fato é que um texto ou um poema registra um momento, sentimento ou opinião, e na verdade, é justamente isso que importa. Com relação a mudar um texto depois de pronto, na maioria das vezes evito, pois acho que devemos ser sinceros com a nossa inspiração, mais a exceções. 

Sobre os quereres, o possível e o impossível!




Quando desejamos algo que é possível, nos mantemos plenamente vivos e ativamos o nosso verdadeiro potencial. Se o nosso objetivo for o "suficiente bom", inevitavelmente ficamos presos à mediocridade. Se lutarmos pelo o que é "ótimo" é interessante, porém corremos o risco de fracassarmos ou de estacionarmos.

Se nós pararmos de ficar relembrando o passado, e não nos contentarmos com o presente, podemos ir além dos supostos limites visíveis. A maneira que encaramos os fatos faz toda a diferença. Precisamos sempre nos manter vivos e ativos, pois como dizia Bob Dylan: "Quem não está ocupado nascendo está ocupado morrendo." Cada vez que nós vamos mais longe, o nosso cérebro nos ajuda a irmos cada vez mais longe, é como se fosse um exercício.

A partir do momento que tentamos alcançar o que é possível começamos a mudar, nos tornamos pessoas mais seguras e criativas. Porém não podemos esquecer que o que à princípio pode parecer impossível, pode se tornar possível se acreditarmos. Algumas pessoas podem até duvidar, mas se nos dedicarmos, podemos provar para essas pessoas que elas estavam enganadas. Como diria o escritor científico Arthur C. Clarke: "Quando um cientista respeitado, mas de idade avançada, afirma que algo é possível, ele quase sempre está certo. Quando ele afirma que algo é impossível, é bem provável que esteja enganado."

Não podemos ter medo de nos arriscar, erros fazem parte dos acertos. Há muitos exemplos que estão aí para ilustrar e para nos servir como inspiração, como foi o caso da Coca-cola; da massa de modelar; da dinamite, do ioiô e de muitos outros exemplos que surgiram a partir de erros.

Do mais, precisamos aprender a enxergar as oportunidades, para que assim, possamos aproveitá-las. Sem competições, pois elas atrapalham, mas valorizando e sabendo utilizar o nosso verdadeiro potencial.






O prefeito (ESCRETOR) desta Sociedade do Blog Alternativo esta de volta meu povo!
 ...
.
...

Pausa!



Olá meus caros moradores (LEITORES) desta humilde Sociedade do Blog Alternativo!
Venho aqui para lês pedir desculpas pela ausência de textos. É que ando sem tempo para escrever coisas novas e postar no blog. Estou escrevendo minha Monografia, e isto esta me custando muito tempo (coisa que eu não tenho).
Mais daqui alguns dias eu prometo estar de volta, com novos textos, crônicas, poemas e todas as coisas que minha mente imaginar!

Então lhes dou um ate logo!

Viva o Livre!

Declaro aberto os portões desta Sociedade Alternativa. Sintam-se platéia de um palco cheio de personagens que nem eu sei de onde vieram.
A única coisa que sei é que eles estão dentro de mim e que vão começar a aparecer.

Melhor se acomodar, que a cortina já abriu...

Curiosidades..

Minha foto
"Eu acho legal o pessoal acessar o blog e não deixar um recadinho… É massa, é a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… Porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? Não custa deixar um recadinho falando… legal…"

Seguidores

Blog Archive

Eu queria ser poeta. Mais sou apenas um contador de historias.