Você é o curioso...

    contador de acesso grátis
    ...
    ''O direito a ser iguais, quando a diferença nos inferioriza; o direito a ser diferentes, quando a igualdade nos descaracteriza''.

Informação geral.


Depois de algum tempo tendo problemas com o blog, hoje dia 17 de Setempro de 2013 eu consegui arrumar o lealt e o template. Estarei postando alguns textos que já tenho pronto. E para deixar bem claro, todos os textos que aqui são postados são registrados por data e hora de postagem pelo blogspot que faz parte do google.com. Os textos que não são de minha autoria terão o nome do autor em baixo do texto em questão. Já os que não têm nome por logica devera ser os meus. Espero que gostem do blog, e agradeço se puderem comentar as postagens.

Grato: Welder Campos Rodrigues.

O escritor.




  
Como escritor, eu tenho que dizer que não é tão fácil escrever um texto de boa qualidade e que prenda o leitor da primeira à última palavra.
Já fui surpreendido com a seguinte afirmação:
“Vida de escritor deve ser tão fácil! Existem tantos assuntos, desde o chão ao céu. Tudo é poesia.”
E digo, não é bem assim. Sofro demasiadamente para escrever um texto bom e que, de fato, venha me render elogios.
Que escritor não gosta de ser reconhecido pelo trabalho que faz?
Poesia também é ser ovacionado. Porém, o que me cabe a dizer é que, independente da minha vontade, habilidade e paciência para escrever, não é tarefa de qualquer um.
É difícil escrever um texto sem cair no clichê, ou sem parecer que ficou igual ao de outra pessoa, que por sinal teve a mesma ideia que você.
Como diz Martha Medeiros:
“Vida de escritor não é fácil! Temos que tirar leite de pedra todos os dias.”
Bem, de fato temos sim. No começo do ano teve uma notícia horrenda, em que ouve centenas de mortes em uma boate no Rio Grande do Sul, quando fui pensar escrever sobre algo relacionado, o mundo já estava em outra catástrofe, em outra tragédia, em outra notícia. O mundo está mais moderno, consequentemente, mais englobado, recebendo informações rápidas demais. Um dia esse povo explode!
Eles não têm capacidade de armazenamento para tanta coisa que acontece hoje em dia. Mãe que mata filho, filho que mata mãe, bebês que são jogados do outro lado do muro, gente matando gente sem se importa se isso foge ou não da normalidade.
Não querendo fugir do núcleo central da mensagem que estou querendo passar da maneira mais gentil possível, mas não é fácil escrever diante de tanta evolução. É difícil pensar em um núcleo que não seja como os outros.
Amor, por exemplo, quem é que não escreve sobre o amor? Acho que deve ser o tema mais comentado e escrito por todos os escritores, seja de forma trágica, feliz ou sei lá o quê. Inventam amores de outro mundo, e ainda existem os que acham que sabem amar, mas ainda sim, continuam a falar sobre o amor.
Caímos em contradição de nós mesmos.
E a você, que me deixou sem palavras, ao afirmar que vida de escritor é fácil sim, quero ver você formular um texto que a pessoa não pense:
“Ah, já li um texto parecido.”
Alguns textos podem ter um objetivo diferente, fugindo do caminho tomado pelo outro, mas sempre chegando ao mesmo destino. Alguns textos se atribuem na mesma categoria, não necessariamente sendo escritos pelas mesmas palavras, mas que no fim, possuem a mesma moral que o outro.
Não querendo julgar a forma com que cada pessoa enxerga certa coisa, mas vamos parar pra pensar um pouco e fugir dessa rotina cansativa que nos prende.
Escritores, por mais difícil que seja inventar algo novo não mata ninguém. E por mais que vida de escritor seja difícil, é sempre bom ressaltar sentimentos, momentos, pensamentos que sempre querem ser dito por muitos, mas que por fim cabem a nós passarmos para o papel.
É difícil se adequar a tudo que acontece de fato. Se hoje acontece algo interessante que você sabe gerará certa repercussão ou interesse do leitor, é óbvio que a sua criatividade atiçará e é inevitável que você escreverá sobre o assunto. Seja de um novo posto que a mulher conseguiu conquistar, dos direitos que os homossexuais adquiriram depois de tanta opressão, de uma nova modernidade, amor, felicidade, amizade e por aí vai.
Como disse um inoportuno: tudo é poesia.
E por mais que alguns assuntos sejam totalmente opostos um do outro, ainda sim continua uma tarefa difícil.
A gente tira leite de pedra, paga com juros e parcelado. A gente paga caro. E a troco de quê?
De nada.
Cada escritor sabe o bem que escrever o traz.
Vez ou outra me sento em frente ao computador e penso, o que é que ainda falta escrever?
Tudo está dito.

0 comentários:

Viva o Livre!

Declaro aberto os portões desta Sociedade Alternativa. Sintam-se platéia de um palco cheio de personagens que nem eu sei de onde vieram.
A única coisa que sei é que eles estão dentro de mim e que vão começar a aparecer.

Melhor se acomodar, que a cortina já abriu...

Curiosidades..

Minha foto
"Eu acho legal o pessoal acessar o blog e não deixar um recadinho… É massa, é a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… Porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? Não custa deixar um recadinho falando… legal…"

Seguidores

Eu queria ser poeta. Mais sou apenas um contador de historias.