Você é o curioso...

    contador de acesso grátis
    ...
    ''O direito a ser iguais, quando a diferença nos inferioriza; o direito a ser diferentes, quando a igualdade nos descaracteriza''.

Informação geral.


Depois de algum tempo tendo problemas com o blog, hoje dia 17 de Setempro de 2013 eu consegui arrumar o lealt e o template. Estarei postando alguns textos que já tenho pronto. E para deixar bem claro, todos os textos que aqui são postados são registrados por data e hora de postagem pelo blogspot que faz parte do google.com. Os textos que não são de minha autoria terão o nome do autor em baixo do texto em questão. Já os que não têm nome por logica devera ser os meus. Espero que gostem do blog, e agradeço se puderem comentar as postagens.

Grato: Welder Campos Rodrigues.

Ouça!




Ele colocou o fumo no cachimbo, levou a boca e com um isqueiro acendeu. Deu um trago longo.O sol passava entre as folhas das arvores, o vento soprava de leve, nas ruas as crianças não corriam e nem gritavam ainda, a pequena praça só alguns pássaros cantavam.
E a menina, estava ali sentada do lado dele, sem falar nada apenas observando, aquele rosto marcado pelo tempo.
Então ele respirou fundo, olhou para cima, olhando para as arvores, para as folhas e começou a falar:


- Ao mundo com seus encontros e desencontros, confiei e perdi.
Mais em tudo ganhei: é preciso saber confiar, saber reconhecer onde está realmente as vitórias inclusive falo do 'desistir'. Saber desistir, em algumas ocasiões foi o único caminho de encontro com os meus abismos.
Encontrei nos lugares antigos do passado, luz que antes não havia, caminhos onde não existiam, pontes e céu.
O quê pretende saber?
Todas às vezes que o sol no céu não foi o bastante para iluminar?
Então, é isso! Dos meus tombos? De todas as quedas? De todas às vezes que o mundo e tudo dentro dele me pareceu pequeno e cheio de alicerce mal acabados?



Gosto de fechar os olhos: ver o filme que passou. Tudo que existiu, imaginar o que pode estar por vir não são sonhos nem ilusões, apenas gosto de me perder no que acredito ser bom e assim me encontrar nos braços, no olhar... não falo de amor, do para sempre, eterno ou de todas aquelas cobranças que tanto me assustavam. Falo de cuidado, confiança, lealdade, carinho, um imenso querer bem.
Sabe aprendi que a única certeza que existe é capaz de mover todo o resto em um só propósito.



Então, um rangido auto interrompeu sua fala, do outro lado da rua, em frente a praça, Anna abria o portão.
Parada em frente de casa ela olhava o velho Theo sentado no mesmo banco, aonde todas as manhas bem cedo ele ia para fumar seu cachimbo.



- Esta na hora do remédio.

0 comentários:

Viva o Livre!

Declaro aberto os portões desta Sociedade Alternativa. Sintam-se platéia de um palco cheio de personagens que nem eu sei de onde vieram.
A única coisa que sei é que eles estão dentro de mim e que vão começar a aparecer.

Melhor se acomodar, que a cortina já abriu...

Curiosidades..

Minha foto
"Eu acho legal o pessoal acessar o blog e não deixar um recadinho… É massa, é a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… Porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? Não custa deixar um recadinho falando… legal…"

Seguidores

Blog Archive

Eu queria ser poeta. Mais sou apenas um contador de historias.