Você é o curioso...

    contador de acesso grátis
    ...
    ''O direito a ser iguais, quando a diferença nos inferioriza; o direito a ser diferentes, quando a igualdade nos descaracteriza''.

Informação geral.


Depois de algum tempo tendo problemas com o blog, hoje dia 17 de Setempro de 2013 eu consegui arrumar o lealt e o template. Estarei postando alguns textos que já tenho pronto. E para deixar bem claro, todos os textos que aqui são postados são registrados por data e hora de postagem pelo blogspot que faz parte do google.com. Os textos que não são de minha autoria terão o nome do autor em baixo do texto em questão. Já os que não têm nome por logica devera ser os meus. Espero que gostem do blog, e agradeço se puderem comentar as postagens.

Grato: Welder Campos Rodrigues.

O que foi um dia!




Não chegaríamos sequer perto de um exemplo de família perfeita.  
Teríamos um apartamento, quem sabe uma casa com jardim. O Max com seu pêlo brilhante, estragando tudo? 


Improvável né? 


Tomaríamos café as cinco da tarde. 
Você reclamaria o fato de eu ligar o chuveiro muito quente, horas antes de ir para o banho. E eu, por você ter arranhado meu CD ou DVD favorito. 
Eu não admitiria o quanto você fica bonito quando bravo e você não diria que lembra da cor do tênis que eu usei quando nos vimos pela primeira vez. 
Discordaríamos quanto a cor das cortinas, do tapete, da tinta das paredes. Não arrumaríamos a cama diariamente, beberíamos juntos em algum bar ou restaurante no final de semana. 
A geladeira seria repleta de congelados e coca-cola , o armário, de porcarias. Adiaríamos o despertador umas trinta e duas vezes só para ficarmos horas na cama enrolando e falando qualquer besteira, só mais cinco minutos, cinco minutos para cada hora. Que tal? 
Você me ensinaria alguma coisa sobre ordem e constituição, e eu te convenceria a assistir aquele filme ruim no cinema. Sentaríamos na sala e veriamos: O Segredo do Universo no Discovery Channel, ou você iria direto para o canal de desenho e eu comentaria alguma notícia qualquer de um jornal. 
Você saberia o nome do meu perfume, eu saberia onde você largou a última edição da revista de cosméticos. Sairíamos pra comer alguma besteira em um dia de chuva e não nos importaríamos em chegar encharcados. 


Dormiríamos com o computador ligado. 
Nos beijaríamos no meio de alguma frase. 
Você pegaria no sono com a mão no meu cabelo e eu, escutando sua respiração. 
Eu riria sem motivo e você perguntaria porque, eu não responderia. 
Saberíamos. 

E a apenas solidão agora. 
Estou com tanta saudade.

0 comentários:

Viva o Livre!

Declaro aberto os portões desta Sociedade Alternativa. Sintam-se platéia de um palco cheio de personagens que nem eu sei de onde vieram.
A única coisa que sei é que eles estão dentro de mim e que vão começar a aparecer.

Melhor se acomodar, que a cortina já abriu...

Curiosidades..

Minha foto
"Eu acho legal o pessoal acessar o blog e não deixar um recadinho… É massa, é a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… Porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? Não custa deixar um recadinho falando… legal…"

Seguidores

Blog Archive

Eu queria ser poeta. Mais sou apenas um contador de historias.