Você é o curioso...

    contador de acesso grátis
    ...
    ''O direito a ser iguais, quando a diferença nos inferioriza; o direito a ser diferentes, quando a igualdade nos descaracteriza''.

Informação geral.


Depois de algum tempo tendo problemas com o blog, hoje dia 17 de Setempro de 2013 eu consegui arrumar o lealt e o template. Estarei postando alguns textos que já tenho pronto. E para deixar bem claro, todos os textos que aqui são postados são registrados por data e hora de postagem pelo blogspot que faz parte do google.com. Os textos que não são de minha autoria terão o nome do autor em baixo do texto em questão. Já os que não têm nome por logica devera ser os meus. Espero que gostem do blog, e agradeço se puderem comentar as postagens.

Grato: Welder Campos Rodrigues.

A falha humana.




Eu falho.
Não me acanho, pois falho como qualquer ser humano e espero que ninguém se permita a abrir a boca para disparar que não o faz também.
Todos nós falhamos.
Nem que seja na escolha errada de um presente ou no esquecimento de qualquer coisa. Eu me arrependo, perco a cabeça e me desespero. Ora, sou lotado de defeitos, imperfeição moral ou qualquer outra coisa que você prefira chamar.
Alguns chegam a me julgar alguém difícil de conviver, pois quando estou certo, não abro mão. Minha mãe me ensinou a ser correto.
Não faço caras e bocas nem abaixo a cabeça para alguém que não me interessa. Eu sou grosso, sei que deveria ter vergonha ao revelar isso, mas grosseria nem sempre é ruim. Já me defendi extraordinariamente com essa única arma. Passei a chamá-la assim. Tenho um enorme orgulho de ser filho dos meus pais e não guardo desaforos.
Protesto a metade do mundo quando estou com fome e principalmente quando estou com sono.
Mas sinto-me fraco por possuir um defeito irritante e alquebrado (algo ruim ou fraco).
O defeito constrangedor de pensar em outras pessoas em primeiro lugar, o defeito dominante de deixar algo de lado quando não agrada aqueles com que eu convivo.
Ouço tantos prognósticos, mas não permaneço com eles durante muito tempo. É como se eu fosse uma vírgula ou um ponto de interrogação. É como se eu fosse uma pergunta ou algo que não tem pretexto.
Mas não sou tão ruim assim, costumo ajudar, gosto de fazer o bem. Posso me limitar. Não me comunico quando acho desnecessário. Eu sofro e não demonstro.
Eu tento, jogo, aposto e consigo ou não. Perder não é motivo para se envergonhar. Nunca fui centrado, tudo acontece repentinamente. Já perdoei erros que talvez você nunca perdoasse, mas, coloco em primeiro lugar aquilo que chamamos de arrependimento.
Uma vez que você se arrepende, não faz mais. E todos nós podemos errar da mesma forma um dia, mesmo achando que não. Nada é certeiro nesse mundo que a cada minuto, cinco crianças morrem de fome no mundo.
Aqui se encontra outra revolta.
E diante dessas características positivas e negativas, ainda sim, tenho um orgulho incrível de ser quem eu sou.

0 comentários:

Viva o Livre!

Declaro aberto os portões desta Sociedade Alternativa. Sintam-se platéia de um palco cheio de personagens que nem eu sei de onde vieram.
A única coisa que sei é que eles estão dentro de mim e que vão começar a aparecer.

Melhor se acomodar, que a cortina já abriu...

Curiosidades..

Minha foto
"Eu acho legal o pessoal acessar o blog e não deixar um recadinho… É massa, é a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… Porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? Não custa deixar um recadinho falando… legal…"

Seguidores

Blog Archive

Eu queria ser poeta. Mais sou apenas um contador de historias.