Você é o curioso...

    contador de acesso grátis
    ...
    ''O direito a ser iguais, quando a diferença nos inferioriza; o direito a ser diferentes, quando a igualdade nos descaracteriza''.

Informação geral.


Depois de algum tempo tendo problemas com o blog, hoje dia 17 de Setempro de 2013 eu consegui arrumar o lealt e o template. Estarei postando alguns textos que já tenho pronto. E para deixar bem claro, todos os textos que aqui são postados são registrados por data e hora de postagem pelo blogspot que faz parte do google.com. Os textos que não são de minha autoria terão o nome do autor em baixo do texto em questão. Já os que não têm nome por logica devera ser os meus. Espero que gostem do blog, e agradeço se puderem comentar as postagens.

Grato: Welder Campos Rodrigues.

Festa das flores!


Eu queria ser poeta. Mais sou apenas um contador de historias.


O sol nasceu. Saiu detrás das montanhas e banhou o jardim com um calor saudável e gostoso.
A relva ainda úmida, deixando evaporar-se pela luz.
Está na hora.. começou o baile.
Dona Rosa foi a primeira a abrir. O vestido vermelho, perfumado a rigor, abraçando todo o corpo. Não era jovem, a mais experiente entre as flores. Mas quem precisa de beleza jovial tendo toda a elegância?
Logo atrás a linda fila de cores e cheiros foi-se abrindo. Todas querendo conquistar, todas tentando seduzir os milhares de insetos que adentravam o recinto.
Zumbiando, rastejando, pulando, cada um com seu gosto, cada um com seus fetiches.
Num canto meio escuro, onde a sombra se deita, a Flor Cadáver espanta as outras anfitriãs. Pobre coitada, odeia o mundo e por isso se fecha pra ele, passa o tempo e sentido inveja das demais, sai também pra dançar. A veste negra sobre a pele pálida dá o contraste até belo, os olhos irritados, pois só vê o sol uma vez por ano. Todos a olham com maus olhos, eles cochicham nas suas costas, mas há sempre um ser com gosto refinado. E quando a hora certa bate, alguns milhares de necrófilos aparecem para bajulá-la.
E entre aromas distintos e excitantes, os insetos vão fazendo a festa, mas sabendo que as flores apenas aproveitam de sua capacidade reprodutora, de espalhar por aí sua beleza futura, de fazer a espécie floral não acabar.
No meio da multidão aquela Bolsa de Pastor se destaca com seu traje balonê. Dançando, rodando, soltando beijinho e piscando, aquele típico estilo satisfatório, hiperativa atrai os mais iludidos insetos, aqueles que sonham com uma noite quente, selvagem e amorosa. O escolhido quase vai ao chão quando seu olhar bate ao dela, sendo conduzido à sua dança, nem percebe quando entra na armadilha, por isso é tão difícil de sair. E simplesmente morre feliz, bêbado e de barriga cheia. Ainda ganha um carinho antes de partir, talvez esse inseto tenha sido, realmente, o mais sortudo da festa.
Os desprovidos de asas nem sonham em tê-las, vão com seus pés no chão atrás da primeira parceira. Nunca é tão fácil, geralmente as rasteiras tem espinhos e elas precisam de proteção contra insetos insensíveis, no meio da procura olham pra cima e vêem toda aquela suruba. 
Pra quê todos esses esforços?
Acham que só porque saem do chão vão achar coisa melhor. Pobres criaturas sonhadoras.
Praqueles ganhadores que voam alto existem as cores mais lindas. Esbanjam-se.
As flores lá de cima viviam no paraíso, pois seus polinizadores eram os mais gentis e cordiais, mas com inveja delas, a Trepadeira desafia a gravidade e escala as concorrentes. Embora, mesmo lá no topo, elas não encontram pretendentes e enraivecidas estrangulam as outras pobres e recém abertas flores.
No jardim a orgia continua.
Flores usando insetos, insetos amando flores.
E o velho jardineiro apenas observava, atento as diversas flores que são a poesia e os insetos coletores os poetas.


0 comentários:

Viva o Livre!

Declaro aberto os portões desta Sociedade Alternativa. Sintam-se platéia de um palco cheio de personagens que nem eu sei de onde vieram.
A única coisa que sei é que eles estão dentro de mim e que vão começar a aparecer.

Melhor se acomodar, que a cortina já abriu...

Curiosidades..

Minha foto
"Eu acho legal o pessoal acessar o blog e não deixar um recadinho… É massa, é a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… Porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? Não custa deixar um recadinho falando… legal…"

Seguidores

Blog Archive

Eu queria ser poeta. Mais sou apenas um contador de historias.